terça-feira, 15 de janeiro de 2013

A morte do Incrivel Hulk-o adeus de Bill Bixby e Lou Ferrigno ao personagem



Em 1990, a Marvel providencia mais um filme para a televisão do Hulk, dessa vez o ultimo, aquele que daria a fim do carismático Dr Banner e seu monstro verde.
Depois do filme de 89, o Julgamento e a participação do Demolidor, Bill Bixby volta ao seu papel de David Banner e mais uma vez, esta na direção do filme e novamente o orçamento do filme esta reduzido, fazendo com que tudo fique mais trash.
Depois dos fatos ocorridos no filme anterior, Banner consegue mais um emprego em um laboratório, dessa vez como faxineiro, e consegue a ajuda de um amigo do serviço, Dr Pratt, para conduzir um novo experimento, que dessa vez promete tirar Hulk de sua vida. Uma coisa interessante no personagem de Bixby, é que desde a época da série e dos telefilmes, uma coisa pode ser notada, todos os episódios e filmes, ele sempre tem um emprego diferente, incrível a facilidade com que ele arranja trabalho, um curriculum invejavel, e também a facilidade com que ele consegue roupas, pois o que ele gasta de figurino cada vez que ele se transforma não ta no bloquinho.

No laboratório, Banner faz vários cálculos e equações para conseguir chegar ao resultado final que poderia ser enfim sua cura, mas como sempre, alguém iria atrapalhá-lo, uma espiã chamada Amy, planeja roubar seus estudos e entregar na mão do vilão Kasha, um chefão do crime e tal, porem Amy não resiste ao charme de Banner, e acaba se apaixonando por ele.
Kasha revoltado com o andamento de seu plano decide seqüestrar Dr Pratt e sua esposa, assim, forçando Banner invocar sua fera interior e ir atrás dos malfeitores.

Depois de uma sequência de ação e de ter liberto os reféns, os vilões fogem em um avião, Hulk corre atrás e se prende ao transporte, os vilões nervosos, dão um tiro que acaba atingindo o tanque de combustível, o avião explode, Hulk se solta e cai, numa cena horrível em câmera lenta, para a morte e ao se estatelar no chão, o verdão volta sua forma humana, já como Banner, sua amada Amy corre até ele e segurando suas mãos Banner diz que enfim esta livre e morre, com sua musica famosa ao piano, o personagem se despede de seu publico.

Lou Ferrigno enfim se via livre de seu personagem, podendo se dedicar a sua carreira de ator (que não é das melhores) e Bixby seguiu atuando como diretor, seu ultimo trabalho foi em Blosson (seriado que revelou Amy Farrah Fowler, namorada de Sheldon em Big bang Theory), mas no ano de 1993 Bixby morre após sua luta contra o câncer.

Fim triste para o personagem, mas não deixa de ser uma peça valiosa no mundo trash dos heróis na televisão.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário